Julio Benck
Julio Benck
13 jul, 2020 - 10:15

As 7 maiores superstições no pôquer

Julio Benck

Você é supersticioso? Pois há muitos jogadores de Pôquer que são. Conheça algumas dos mais curiosos rituais e crenças nesse fabuloso jogo de cartas.

As 7 maiores superstições no pôquer

Já diz a letra de “Andar com Fé” de Gilberto Gil, que esta não costuma falhar. Que o digam os jogadores que acreditam nas superstições no Pôquer, tanto para o azar quanto para a sorte.

Afinal, por mais que esse jogo empolgante seja super estratégico, o imponderável está sempre presente quando se trata de jogos de cassino e apostas em geral. 

Ademais, se até jogadores experientes têm lá suas mandingas, é sinal de que ser supersticioso, se não ajuda, pelo menos não atrapalha.

Vamos conhecer então, 7 das mais recorrentes e insólitas superstições já vistas nos cassinos mundo afora?

Quais as 7 maiores superstições no pôquer:

1

Número 666

Na Bíblia, em Apocalipse capítulo 13, versículo 18, o algarismo 666 é associado ao número da besta. Nos cassinos, ele pode representar um tremendo de um mau sinal para jogadores de Pôquer, caso a soma de suas cartas resulte nesse infausto número.

O 666 também está associado à Roleta, já que é o resultado da soma dos números das casas de 1 a 36. Não por acaso, ela é conhecida como o “The Devil’s Game”, ou seja, o Jogo do Capiroto.

2

ROUPA DA SORTE

Quem não lembra do técnico do Flamengo, Jorge Jesus, com o seu inconfundível paletó nos jogos do Fla em 2019? Pois usar uma mesma peça de roupa nas partidas também é uma das mais comuns superstições no Pôquer, como mostrou em 2011 o campeão do Poker Series Pius Heinz e o seu inseparável casaco branco.

3

CARTAS AO CHÃO

Outro sinal de má sorte, entre os jogadores de Pôquer, é quando suas cartas caem no chão, mesmo que por acidente. Por analogia, isso indica a queda do próprio jogador, por isso, não são poucos os que abandonam o jogo quando esse infeliz incidente acontece. E você, o que faria? 

Rivalo: Bônus de Boas-vindas R$777

Registe-se agora e receba seu bônus

4

USE VERMELHO

Para alguns jogadores, a sorte é muito mais que um fator imponderável mas sim uma verdadeira deusa a reger os destinos dos apostadores à mesa. Essa é a razão pela qual há os que preferem usar roupas de cor vermelha, a qual acredita-se trazer boas energias e satisfazer os caprichos da Deusa Sorte

Porém, em uma outra corrente de supersticiosos, há os que preferem essa cor por acreditarem que ela simboliza a prosperidade, além da própria fortuna. Nesse caso, a crença está ligada à visão oriental do vermelho, cor associada à vida e à felicidade.

5

NÃO ENCOSTE NA MESA

Talvez uma das superstições no Pôquer que menos sentido fazem seja a proibição tácita de encostar na mesa enquanto se joga. Talvez seja porque encostar-se sinaliza relaxamento e falta de atenção, o que em uma partida de Pôquer é um pecado capital. De qualquer forma, se você conhece as origens dessa curiosa crença, faça contato com a gente para nos contar!

6

LUGAR ABENÇOADO

Já a crença de que um certo lugar à mesa traz sorte é um pouco mais compreensível. Afinal, a posição do jogador em relação ao dealer é uma das mais conhecidas estratégias de jogo, na qual a pior delas é a primeira e a melhor é a última. Portanto, o jogador que procura sempre o mesmo lugar em todas as partidas, de certa forma, está procurando garantir uma vantagem. Isso, claro, desde que esse lugar o leve à vitória.

7

ENTRADA AZARADA

Há, ainda, os jogadores que não entram em um cassino pela porta principal nem que sejam pagos para isso. E há outros que, ao fazerem, entram, saem imediatamente e voltam a entrar, acreditando que, assim, estarão espantando os “fantasmas” da má sorte.

E para trazer sorte aos seus jogos, fechamos este conteúdo com sete superstições no Pôquer, afinal, no Japão, existem 7 deuses da sorte, para os quais se oferecem presentes para atrair bons presságios.

E você, tem alguma superstição, no Pôquer ou na vida?

Veja também